Notícias

Como lidar com a Endometriose?

19/03/2019 11:36


A cólica menstrual é um incômodo muito chato para as mulheres, principalmente as que são mais sensíveis a dor. Imagina ter cólicas intensas no período menstrual e até fora dele? Pois é. Muitas mulheres sofrem com dores fortes e menstruação desregulada e às vezes não sabem o motivo. Um simples remédio não alivia o incômodo e acaba se tornando um sofrimento enorme. Isso pode ser sinal de Endometriose. Você sabe o que é?

A Endometriose ocorre quando o endométrio, canal que reveste o útero, libera células para dentro da cavidade uterina, ao invés de eliminar na menstruação. Entenda como acontece: o endométrio cresce para receber o óvulo. Quando o óvulo não é fecundado, ocorre a ovulação, ou seja, a menstruação, a camada é liberada para fora do corpo.

Nesse momento, pode acontecer de algumas células tomarem outro caminho e migrarem para a tuba que leva ao ovário, fazendo o percurso contrário e carregando o sangue para dentro da cavidade. Essas células podem cair na cavidade abdominal e se alojar em outros tecidos, como ovário, intestino, reto, bexiga, peritônio. Daí surge a endometriose. Esse acúmulo de células em locais que não deveriam estar é que faz com que as dores sejam intensas.

Como essas células são do próprio organismo, elas não são rejeitadas. Então, pode acontecer delas obstruírem a passagem do óvulo pelas trompas, dificultando a fertilidade. De acordo com a Dr. Marina Xavier, Ginecologista e Obstetra da Santa Casa de Barra Mansa, “50% das mulheres inférteis tem a endometriose como uma das principais causas”. Além disso, mulheres com endometriose correm um maior risco de desenvolver câncer de ovário.

Os sinais e sintomas mais comuns da endometriose são:

  • Cólica intensa mesmo fora do período menstrual;
  • Inchaço abdominal;
  • Dor durante e após o sexo;
  • Dor para urinar e evacuar;
  • Intestino preso ou solto demais;
  • Menstruação irregular;
  • Dificuldade para engravidar.

Ter histórico familiar, menstruação precoce, nunca ter filho, ciclos menstruais frequentes, menstruações longas (mais de 7 dias), pessoas com má formação do útero, estresse e má alimentação estão entre alguns principais fatores de risco da doença.

Nem sempre é possível evitar o surgimento da endometriose. Porém, alguns hábitos podem diminuir o risco da doença, como: evitar o estresse frequente e aumentar o consumo de alimentos ricos em ômega-3, como o salmão e o óleo de linhaça.

A doença não é fácil de ser detectada. É preciso muita atenção e observação com a regularidade da menstruação e as cólicas muito fortes. O diagnóstico pode ser feito por meio do exame pélvico, ultrassonografia, ressonância magnética e laparoscopia. Somente a ultrassonografia não consegue realizar o diagnóstico preciso. A melhor forma de descoberta da doença é por meio da ressonância magnética. A laparoscopia é como uma pequena cirurgia, onde os focos são detectados e cauterizados. Ela é realizada em estágios mais avançados. Em outros casos, considerados mais graves, é indicada a histerectomia, ou seja, a retirada do útero.

A endometriose, quando diagnosticada no início, tem chance de cura. Porém, se ela for descoberta em um estágio mais avançado, o que pode ser feito é o controle, para que ela não evolua e as dores diminuam. Existem métodos que podem reduzir a incidência da endometriose, como, por exemplo, o uso de anticoncepcionais. Embora não tenham sido criados para este fim, eles ajudam na diminuição das dores da cólica. A atividade física auxilia na liberação de substâncias que também aliviam a dor.

Se forem identificados os sinais, procure um médico. O diagnóstico precoce ajuda a reduzir a incidência e progressão da doença.

Fonte: Dr. Mariana Gonçalves Xavier, Genicologista e Obstetra da Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa / Revista Saúde / Portal Dráuzio Varella 

Fale com a Santa Casa

Envie sua mensagem para nós. Nossa equipe de
atendimento está pronta para tirar todas suas dúvidas.

Fale Conosco

Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa
Rua Pinto Ribeiro, 205 Centro, Barra Mansa - RJ, CEP : 27.310-420